segunda-feira, 6 de abril de 2009


16 de fevereiro de 2008

Quero sentir muito mais que isso. Quero falar outros idiomas, porque meu inglês não se sustenta. Já comecei a aprender francês e alemão e fiquei apenas no começo. Só me lembro de comme ça va e ich liebe sie. Sou ansioso e muito inquieto. Quero tudo na mesma hora. Quero resolver todos os problemas, assim, ao mesmo tempo. Depois que os resolvo fica um vazio, novamente uma inquietação, e benzadeus, outro problema. Não consigo viver sem, não consigo viver sem me preocupar. Quero assistir todos os filmes que comprei e que estão na minha prateleira. Só compro filme que eu já tenha visto um dia, mas raramente eu os revejo. Quero ler mais literatura brasileira. Vergonhoso nunca ter lido Machado com mais afinco. Comecei Clarice e ainda estou capenga nas primeiras páginas. Quero terminar minha faculdade e começar meu mestrado. Ainda não defini o que fazer, mas quero morar em Nova Iorque. Quero viajar mais. Quero conhecer outros cantores. Gosto de fruttare de coco, apesar de ultimamente ter comido mais porque quero achar o ipod no palito. Adoro doce, mas quando como fico logo enjoado. Adoro frutos do mar, menos marisco, porque acho nojento quando limpam o bicho. Tiram uma parada preta que parece cocô, acho que é. Adoro camarão, mas sem casca. Se sinto um pedacinho que seja me dá vontade de cuspir fora. Detesto cebola. Detesto pimentão.Não gosto de emprestar livro nem dvd, é melhor nem me pedir. Gosto de falar ao telefone e de entrar no orkut dos outros. De ver recado e scrap alheio. Fico extremamente irritado quando aparece aquela mensagem dizendo que o conteudo foi definido como particular pelo dono, proibindo a sua visita. Queria morar na Urca e ter uns três dachshunds.Não trabalhar nunca nos finais de semana e nem nos feriados. De conseguir ir a São Paulo pelo menos uma vez por semestre. O ideal seria de três em três meses. De gostar de fazer exercício físico. De ter tempo para voltar a fazer natação. De reunir os amigos toda semana. De aprender a tocar um instrumento, piano ou violino. Não gosto de arrumar guarda-roupa. As roupas podiam sair da corda já passadas. Não gosto de cozinhar só para mim.Queria comer fora todos os dias. Queria não ser fresco com comida e comer de tudo, desde comida indiana e árabe até comida nordestina. Quero comprar um aquário de alga salgada e colocar um monte de peixinhos. Gosto de família, queria que eles morassem comigo numa casa bem enorme. Gosto de Natal, mas detesto ano novo. Gosto de cinema e quero ver todos os filmes ao mesmo tempo. Queria voltar a atuar, mas não tenho paciência com atores. Quero continuar a escrever, mas sinto minha cabeça pesar e doer e a memória fugir. Exercício diário, pontual. Tenho dores nas costas por causa da minha postura e não gosto de água gelada, mas, ultimamente, não tenho tomado banho com água quente, dizem que é melhor para a saúde água fria. Detesto barata e isso é coisa de família. Não mato barata. Fico travado diante de uma, e não sei como agir. Quero acordar mais cedo. Dormir mais cedo. Voltar a caminhar aos domingos, fazer novos amigos e amar mais os atuais. Gosto de comprar tudo parcelado, mesmo que eu tenha o dinheiro para comprar a vista. Gosto de cartões de crédito. Sempre estão me ligando e oferendo um novo, ou aumentando meu limite. Gosto de presentear os amigos com livros. Tinha um tempo que o Rilke era um clássico, agora tento ver o que realmente tem a ver com o presenteado. Adoro o Rilke e gostaria que todos lessem, por isso que sempre dou de presente. Gosto de tênis, sempre quero comprar um novo. Gosto de apelidos carinhosos, apensar de o único que pegou mesmo foi na escola quando me chamavam de choquito, por causa das minhas espinhas. Eu detestava. Gosto de ter saudades. E de chorar. E de escrever coisas bonitas para pessoas queridas. Não consigo sossegar enquanto não consigo me lembrar o que certos cheiros me lembram. Cheiro que me lembra praia com chuva, cheiro que me lembra pequenas cenas, pequenos detalhes...
Gosto de tanta coisa. Quero tanta coisa, quero sentir muito mais que isso.

3 comentários:

Octavio de Souza disse...

muito bacana esse texto , parabens!

Cynthia Oliveira disse...

quero te dizer, e vou, que sou absolutamente feliz por ter tido a felicidade de ter uma pessoa tão especialmente gentil, carinhosa, inteligente e tanta-tanta-coisa-mais como amigo: você! Esse seu texto me lembra que eu tenho que me ouvir mais. Estou com saudades de você. Estou com saudades de mim, ai como estou com saudades de mim. Obrigada por me lembrar disso.
beijos, meu carinho, sempre.
Cynthia

Cynthia Oliveira disse...

o.b.s... essa foto é muito fofa!
raro uma foto fofa, assim, de cachorro. grande achado, esse seu.